quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Eu E O Tempo...

Faz tempo que aqui estive...
Tanto tempo que me perco
nas horas, nos minutos, nos segundos... nos ponteiros!
Esse tempo que faz tempo que enxergá-lo não consigo,
mas que, ao mesmo tempo, no dia a dia persigo,
aparece zombeteiro,
parece rir, à espreita, do meu desespero
ao lembrar que faz tanto tempo...
Desde a última vez que o tempo aqui se fez,
já esfriou e choveu; já secou e esquentou; já clareou e escureceu...
Filhos de amigos nasceram e um grande amigo morreu.
Nesse tempo que não senti, que aqui não apareci,
esqueci-me de que o tempo a mim não pertence;
o tempo não é meu;
não é meu o seu traçado, não é minha sua trajetória...
Do tempo, a história - suas horas, seus minutos,
seu limite diminuto - está nas mãos de quem o criou,
dAquele que do tempo é o Senhor.
Alguns me questionaram onde estive esse tempo
em que a voz emudeceu.
Onde estive todo esse tempo?
No mesmo lugar do tempo: estive nas mãos de Deus!
(Nane - 01/09/2010)

4 comentários:

Malu Mestrinho disse...

Oi
Nane
poetisa
cunhadamada
que bom que voltou a escrever aqui!
Adorei ler
saudades
Malú

PS: VÔ CANTÁ PRA TÚÚÚÚ!!!

Sammis Reachers disse...

Olá Nane, não me esqueci da amiga e irmã. Estou publicando este belo texto no Poesia Evangélica.

Deus lhe abençoe!

Adelino Alves Bonfim disse...

Belo poetar! Continue nas mãos de Deus. Não há lugar melhor1 ABRAÇOS!

J.F.AGUIAR disse...

Nane, o Senhor é contigo,
Perdoe-me as minhas incoveniências
Eu sempre pensei na minha irmã??!!
Por isso a preocupação, que bom
você voltou!!! O Senhor é conosco!