quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Sou Azul

Sou azul. Sempre azul!
Às vezes, azul clarinho; outras vezes, sou marinho.
Afinal, gente, todos temos dias de nuances diferentes.
Mas, para mim, ser azul é fundamental.
Azul do céu, azul do mar...
E mesmo se "estou" outra cor, não demoro a azular.
Mas ser azul não é ser restrito, sem aceitar misturas lindas;
As outras cores são sempre muito bem-vindas.
Contemple o azul do mar como se deixa esverdear.
E o azul do céu, então? Quanta profusão!
Olhe como o azul de lá recebe o sol ou dele se despede...
As cores se chegam e ele cede... Nunca está sozinho!
Tem sempre um vermelho, um laranja, um amarelinho...
Sem falar no espetáculo natural mais bem produzido do mundo:
O arco-íris multicolorido, de significado profundo!
Mas mesmo sem opção – tanto no céu quanto no mar –,
O azul recebe cores que, na verdade, nem queria não:
São os pretos, cinzas e marrons – (e)feitos de poluição.
Não sei se todos têm cor. Só sei que eu sou azul...
No acalanto e no lamento. Azul no riso, no sofrimento.
Rosa azul, a lendária.
Borboleta azul, a viajante.
Menina azul, a imaginária.
Amiga azul, a de perto ainda que distante.
Sabendo ou não o porquê, sou azul!
E você?

(Nane - 14/12/07)

2 comentários:

Maria das Graças disse...

Nane, que MARAVILHA!!!! vc é D+...AMEIIII...sem comentários..bjcas Teté

jf.aguiar disse...

Nane,minha irmã de um pouco de seu azul ficarei feliz em ter sua opinião sobre os meus embaçados poemas sou seu seguidor por favor!
apenas alguns minutos A paz de Cristo em seu agir diário