domingo, 7 de setembro de 2008

Três Anos De Saudade...

06/09/08: Três anos sem o pr. Marcílio de Oliveira Filho! Mas sua presença querida SEMPRE será lembrada não apenas nos projetos musicais e missionários, que eram a cara e a alma dele, como, principalmente, nas marcas de amor que ele deixou em pessoas. É freqüente ouvirmos testemunhos cujo nome do pr. Marcílio é citado com carinho e lágrimas nos olhos. E isso só permanece porque não eram dele as marcas; ele era apenas canal de bênçãos e sabia disso. Homem de tantos instrumentos, deixou-se instrumento ser nas mãos do grande Maestro do Universo e produziu lindas canções de amor, esperança, alegria e paz na vida de tantas, tantas pessoas...

Especial, os que o conheceram sabiam que ele era e sempre será. Particularmente, ele era um paizão e, nos últimos anos, companheiro de ministério na diretoria da PIB de Curitiba. Lembro-me dos e-mails, dos telefonemas, das conversas animadas, dos conselhos sábios, dos pedidos de textos e releases "pra ontem!" (risos), dos abraços mais do que fraternos, paternais!

Acredito que a foto acima tenha sido a última que ele tirou. Foi no dia 6 de agosto de 2005 (exatamente 1 mês antes dele partir para a Glória). Estávamos no lançamento de um livro do meu pai, conversando sobre a viagem que pr. Marcílio, tia Zelda, pr. Paschoal e Cleusa haviam acabado de fazer a Portugal. De repente, nosso querido Sofonias (outro “pai” amado) nos chamou e com seu sorriso peculiar e constante disse que gostaria de registrar aquele momento tão animado. Foi um presente ter essa nossa última conversa registrada numa imagem. Apenas alguns dias depois, ele foi internado para uma cirurgia, cujos desdobramentos levaram ao óbito.

A foto está na minha Bíblia e é sempre com lágrimas que a contemplo. Não lágrimas de tristeza, mas de saudade e de certeza de que Deus me deu o privilégio de conhecer alguém inesquecível e que fez diferença na minha vida. Alguém imperfeito, com qualidades e defeitos, mas que se deixou moldar pelas mãos perfeitas dAquele que é o dono de cada momento das nossas vidas, inclusive o derradeiro.

Um dia, voltarei a abraçar meu querido pr. Marcílio em um lugar onde pausa não mais haverá. Essa é a certeza e o consolo de quem tem Deus como Senhor e Jesus como único e suficiente Salvador. Para esses, a saudade tem prazo de validade!

Um comentário:

rubenita disse...

meu pastor e meu mestre... nunca vou esquecê-lo!!!

ele me ensinou a cantar... ele fez meu casamento e pregou no 1º aninho da minha primogênita!!!

que saudadeeeeeeeeeee...